Tá no Rótulo: Sal e Sódio


Eu gosto muito de ler os rótulos daqueles produtos que consumo. E acho que vale a pena a gente adquirir esse hábito. Porque é, antes de tudo, importante saber o que você está colocando dentro do seu corpo.


Dito isso, vou fazer alguns posts informativos sobre rótulos. E o post de estreia é sobre o sódio ou sua forma mais conhecida que é o sal de cozinha.


Mas antes vamos para as regras:

- A ordem que os ingredientes aparecem no rótulo é decrescente de quantidade na produção, ou seja, do ingrediente que tem mais para o que tem menos.


Onde encontramos o sal?

Podemos achar ele em refrigerantes zero e diet, próprios adoçantes (itens terminados em sódio), comidas congeladas, produtos cárneos embutidos, enlatados e conservas e nos famosos temperos prontos, incluindo os do macarrão instantâneo. O sódio vai aparecer na forma de conservantes, reguladores de acidez, adoçantes.


Esses produtos acabam sendo nocivos a longo prazo num cenário de consumo constante e em grande quantidade. Por toda a questão da hipertensão arterial que já falamos essa semana. Temos que contar também que muitas vezes consumimos muitos produtos que acabam levando sódio mas em pequenas quantidades e que, quando a gente contabiliza todas elas, acaba se surpreendendo com a quantidade total consumida no dia.


Segundo a Organização Mundial da Saúde o consumo de sódio deveria estar abaixo de 2000mg (2g) por dia e a Associação Americana do Coração recomenda abaixo de 1500mg (1,5g) diários.


Para consumo pontual (uma vez ou outra) considerando não existir alguma doença já em andamento ele pode até ser considerado, o sal ou sódio. Até porque infelizmente vivemos em um mundo que ama esses temperos de saquinho, talvez pela facilidade ou talvez pelo sabor.


Mas a regra de ouro é: se puder, evite! Seu corpo como um todo agradece!

Abaixo segue alguns rótulos para a gente analisar como o sódio aparece.


Abraço

Nutri Fer Scaravelli

CRN-3 66249/P








5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo